Começou a quarentena restritiva no PR. Cancelo o veterinário do pet?

No meu trabalho veterinário, antes mesmo de começar as novas medidas de quarentena restritiva em Londrina, Cambé, Ibiporã e outras regiões do Paraná, tenho recebido muitas ligações e whastapp de donos de gatos e cachorros. As questões são sempre parecidas:

Doutora, o meu cachorro / gato não está bem de saúde, nós esperamos algumas semanas até as coisas do COVID-19 melhorarem para levar ele em um veterinário, mas ele está mal, o que eu faço?

Desde que começou a pandemia do COVID-19, com o comércio e as empresas fechadas o trabalho e a renda de todos ficaram comprometidos. Muitas vezes avaliamos se é necessário fazer novos gastos. E nessa conta entra os gastos com os nossos animais de estimação.

Será que a consulta com o veterinário ou o tratamento do pet podem ser adiados?

Se precisar de veterinário a domicílio em Londrina, Cambé ou Ibiporã ligue para nós no (43)3354-2600 ou (43)98857-7434 (whatsapp). Se preferir clique nos botões abaixo:

Agende pelo Whatsapp

Agende pelo Telefone

Como veterinária que atende a domicílio estou atendendo muitos casos graves que, se tivessem sido atendidos antes, poderiam ser tratados com maiores chances de melhora do cachorro ou gato. Quando chego na casa às vezes a doença já está tão avançada que infelizmente as chances de sobrevivência do animal são menores.

O ideal é que assim que seja notada uma mudança na saúde ou no comportamento do animal um veterinário seja chamado. Mas alguns sinais indicam que o caso é grave e que o atendimento veterinário não pode ser adiado.

Por isso quero ajudar você que tem um cachorro ou um gato em casa a avaliar se seu gato ou cachorro está em uma situação que precise de atendimento veterinário imediato. E o que podemos fazer (ou não fazer) até que ele seja atendido.

Alguns sinais que o seu gato ou cachorro está mal de saúde e precisa de atendimento veterinário imediato:

  • O pet mudou o comportamento? Ele era manso e ficou agressivo? Ou era agitado e está bem desanimado?
  • Se for fêmea, a vagina dela está sangrando a mais de 7 dias? Parece ser um cio longo?
  • O pet parou de comer ou tomar água há mais de 1 dia?
  • O pet chora ou geme à noite? Ele treme quando está parado ou deitado?
  • O cocô ou o xixi mudaram de cor? O xixi está transparente ou marrom? O cocô está verde, preto ou com sangue?
  • Está andando de forma estranha? Está andando de lado, mancando ou não anda mais?
  • Alguma parte do corpo está inchada ou apareceu um nódulo?

Todos esses sinais indicam que algo grave está acontecendo com o seu pet. Não espere e chame um veterinário de sua confiança.

O tratamento quando é realizado logo que esses sinais aparecem normalmente é mais simples, mais barato e mais eficaz do que se esperarmos demais para iniciar o tratamento. Cada dia de espera pode colocar a saúde do pet em maior risco.

Até que um veterinário seja chamado, alguns cuidados adicionais devem ser feitos.

Coisas que NÃO DEVEMOS fazer caso o gato ou cachorro pareça estar doente

  • Não dê vacina no pet se ele estiver com suspeita de estar doente. Dar uma vacina se há uma suspeita de o animal ter uma doença (como cinomose, parvovirose) pode agravar ainda mais a saúde dele. Espere ele sarar para vacinar.
  • Não dê carne crua para o pet. Nada de fígado crú ou bife malpassado. Carne crua pode transmitir doenças para o animal e agravar ainda mais o quadro de saúde.
  • Não troque a ração dele. Mudanças na alimentação nesse momento podem enfraquecer ainda mais o pet. Mantenha a ração de sempre.
  • Não compre nem adote novos animais. A entrada de um novo animal na casa pode estressar o pet e enfraquecer seu sistema imunológico.

Coisas que DEVEMOS fazer quando o cachorro ou gato está doente

  • Mantenha o pet hidratado. Ofereça bastante água para o seu pet. Caso ele tenha diminuído o consumo de água, ofereça água usando uma seringa na boca dele.
  • Mantenha o pet alimentado. Se ele começou a comer menos que normal experimente servir a ração umedecida com água ou mesmo batida no liquidificador e oferecida na boca dele usando uma seringa .
  • Cuidado com o conforto térmico. Quando o pet está doente ele pode ter dificuldade para regular a temperatura dele. Nesses dias mais frios cuide para que ele esteja aquecido. Pode ser deixando ele dentro de casa e/ou com o uso de uma roupinha.
  • Cuidado na hora de dormir. Um pet doente vai precisar de um local quentinho e protegido do frio para dormir.

Estamos juntos no cuidado e carinho do seu pet!

Se precisar de veterinário a domicílio em Londrina, Cambé ou Ibiporã ligue para nós no (43)3354-2600 ou (43)98857-7434 (whatsapp). Se preferir clique nos botões abaixo:

Agende pelo Whatsapp

Agende pelo Telefone

Dra Vanessa Okamura

Dra Vanessa Okamura

Eu sou médica veterinária, CRMV-PR 16.455, com foco em atenção domiciliar de animais de companhia. Sou Graduada e mestranda em Clínicas Médicas pela Universidade Estadual de Londrina-UEL.